E-book "Profissão: EU!"

E-book "Profissão: EU!"
Da autora do blog "Nodo Ascendente", já à venda em raquelfialho.com

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Astrologia do Coração Partido: Trânsitos de Júpiter

Os mais atentos a questões astrológicas perguntar-se-ão como pode Júpiter partir corações. Afinal, este é o planeta das oportunidades, grandes e pequenas, do impulso para ir mais além, expandido conhecimentos e crenças, abrindo a mente a horizontes mais vastos e despertando-a para a espiritualidade. 

Muitos relacionamentos vivem numa falsa auto-suficiência, como se nada exterior ao relacionamento fosse necessário (eu vivo pra ti, tu vives pra mim). As pessoas acomodam-se ao que lhes é familiar, rotineiro, e assim se dizem "satisfeitas". Mas quando um trânsito de Júpiter afecta um relacionamento, é bem provável que surjam então boas oportunidades. E para aproveitá-las é preciso movimento, acção, se não de corpo pelo menos de mentalidade.  Pode acontecer que uma das pessoas esteja atenta a essas oportunidades, ou disponível para segui-las onde quer que possam levar... Como Alice, seguindo o Coelho Branco até ao País das Maravilhas. Mas nem todos os parceiros se querem dar a tal trabalho, e armam-se em Velhos do Restelo (ou em Saturnos, dependendo da mitologia ;-) apontando um dedo acusador às dádivas que Júpiter traz como se de castelos de areia se tratassem. Bem, nunca saberá onde o caminho do Coelho Branco termina se não estiveres disposto a segui-lo, diria Alice.

Nesse sentido, os trânsitos de Jupiter podem trazer grandes mudanças a um relacionamento. Quando uma das pessoas está pronta para novos desafios, Jupiter sinaliza a sua chegada: um nova situação profissional, uma viagem estimulante, uma oportunidade de formação, ou até novos contactos e novos amigos. Claro que nada nos cai no colo sem um mínimo de esforço (diz-me o meu Saturnozinho), ou pelo menos sem que estejamos minimamente atentos ao que se passa à nossa volta. Algumas pessoas estarão mais naturalmente predispostas para entender e seguir as dicas de sorte que Júpiter vai deixando no nosso caminho, outras nem tanto. Mas em teoria qualquer mortal pode (e deve) abrir-se a novas experiências.

Ora por vezes o relacionamento reage mal a tanta "sorte". A pessoa "bafejada pela fortuna" pode sentir que a outra a limita, que não entende os seus sonhos, que não apoia os seus projectos. E para quem assiste ao trânsito de Júpiter do lado de fora, tudo aquilo pode despertar as suas próprias inseguranças e sensação de limitação: "Ele tem tanto potencial, tantas coisas boas a acontecer, e eu nunca saio da cepa-torta..." Muita frustração pode acumular-se de parte a parte, minando lentamente o relacionamento que pode até terminar no momento em que ambos constatarem que acabaram por seguir caminhos completamente diferentes: afinal, o País das Maravilhas está tão distante do parque infantil lá do bairro...


Quando há verdadeira comunicação dentro da relação, os trânsitos de Júpiter podem trazer óptimas notícias para ambos. Necessário é que um saiba estimular o crescimento do outro, sem cobrar e sem invejar, ciente de que todos temos períodos de expansão e períodos de limitação, das nossas capacidades e dos nossos recursos. Júpiter, o grande benéfico, consegue sempre surpreender-nos com novas perspectivas para o nosso desenvolvimento pessoal e para a prosperidade dos nossos relacionamentos: se nisso vemos oportunidades de ouro ou desaires de chumbo, depende apenas de nós.

Sem comentários:

Enviar um comentário