E-book "Profissão: EU!"

E-book "Profissão: EU!"
Da autora do blog "Nodo Ascendente", já à venda em raquelfialho.com

terça-feira, 26 de junho de 2007

Signos do Zodíaco - II. Touro

"O milagre, ou o poder, que eleva apenas alguns acima dos restantes, está no seu talento, empenho e perseverança, sob o comando de um espírito corajoso e determinado."

Mark Twain

Sistema Tropical: c. 20 de Abril – 20 de Maio
Sistema Sidereal: c. 15 de Maio – 16 de Junho
Sistema Solar
: c. 14 de Maio – 19 de Junho
Constelação: Taurus
Elemento: Terra
Qualidade: Fixo
Partes do Corpo: Nariz, boca e olhos, garganta
Regência Primária: Vénus
Regência Base : -
Exaltação: Júpiter
Exílio: Marte e Plutão
Queda: Mercúrio
Pedra preciosa: Esmeralda
Metal: Cobre
Cores: Castanho, Verde, Azul claro
Números: 2, 8
Dia: Quinta-Feira



Simbologia

O Touro é um dos mais antigos signos do Zodíaco. Na Antiguidade (c. 4000 – 1700 a.C.), o equinócio vernal localizava-se nos reinos do Touro, enquanto hoje se encontra em Carneiro. O início das colheitas era fulcral para a vida da comunidade, e por isso o ano começava com Touro. Os Egípcios atribuíam grande significado astrológico e religioso a esta constelação, berço da Humanidade, o grande Touro estrelado do Nilo, e associavam-na à deusa Hator – a vaca divina que “derramava” do seu úbere toda a Via Láctea. Do outro lado do mundo, as tribos que viviam nas margens do Amazonas chamavam-lhe Tapiira Rayoaba, a Mandíbula do Touro. Na religião pagã da Europa Ocidental, a entrada do Sol em Touro marcava o início da Primavera, e no May Day era comemorada a união entre a Deusa-Terra e o Deus-Sol, origem de toda a fertilidade e abundância da Natureza.

O símbolo do Touro representa a cabeça e os cornos do respectivo animal. É possível também distinguir os contornos do queixo e da maçã-de-adão humanos (partes do corpo dominadas por este signo). O símbolo pode ainda ser encarado como uma meia-lua, formando uma taça, sobre o círculo solar: a taça representa o poder material e a riqueza que provêm da força de vontade, o círculo. Na Astrologia Védica, este símbolo representa o Espírito Divino, com o semi-circulo voltado para cima mostrando o florescer do Espírito no seu processo de materialização.


Mitologia Grega

Na Grécia Antiga circulavam vários mitos associados ao Touro, e este era sagrado para Poseidon (deus do Mar) e Dionísio (deus do Vinho). Num desses mitos, conta-se que um touro branco foi enviado ao rei Minos de Creta, como reconhecimento do seu direito ao trono, para que fosse sacrificado em honra de Poseidon. No entanto, Minos não cumpriu com o sacrifício, e Poseidon vingou-se fazendo com que a rainha Pasiphae, esposa de Minos, se apaixonasse pelo Touro. Noutro mito conta-se que Teseu de Atenas viajou para Creta e aí derrotou um terrível Minotauro, criatura aprisionada num labirinto que teria corpo de homem e cabeça de touro. Há ainda a lenda que fala de um par de touros capazes de cuspir fogo, criados por Hefestos (deus da Metalurgia) e colocados sob a cratera do Monte Etna, na Sicília. Para ganhar o velo dourado, Jasão teve que dominar ambos os touros sozinho, tarefa que simboliza a necessidade do herói de dominar a violência das suas paixões antes de poder atingir a perfeição espiritual.

Aquele que é provavelmente o mais famoso mito relacionado com Touro é a história de Europa, filha do rei Agenor de Tiro e da rainha Telephassa. Europa tornou-se objecto do afecto de Zeus, e ele apareceu-lhe na forma de um belíssimo touro branco, com cornos de madrepérola e uma lua prateada na testa. A princesa ficou encantada com o seu aspecto, aproximou-se para o afagar e montou nas suas costas. Nesse momento, Zeus saltou para as águas e levou a princesa através do mar, para Creta, onde consumou o acto sexual. Desse encontro nasceram três filhos: Minos (futuro rei de Creta), Radamantis (um dos Juízes dos Mortos) e Sarpedon (que viria a fundar a cidade grega de Miletus, na Ásia Menor). Apaixonado, Zeus concedeu a Europa todo o continente que se estendia a partir da ilha de Creta – e que viria a ter o seu nome. Em homenagem ao interlúdio amoroso com Europa, Zeus colocou no céu um grupo de estrelas com a imagem de um Touro: as Híades constituem a sua cabeça, e as Plêiades o resto do corpo.


Significado Astrológico

Touro é o segundo signo do Zodíaco, e corresponde ao auge da Primavera. A Natureza é condicionada pela necessidade de procriar, já não com o ritmo agressivo e frenético de Carneiro – que nesta fase seria mais prejudicial que útil -, mas antes com uma cadência pacata, orientada para fazer crescer aquilo que anteriormente foi gerado. Touro é estabilidade, o triunfo da harmonia sobre o caos, o amor pela terra e pelas coisas simples da vida. Os fortes valores morais são direccionados para a conquista da segurança familiar, sobretudo em termos materiais. Conforto é fundamental, daquele que vem dos prazeres mais simples: uma boa refeição, um bom vinho, uma boa sesta pela tardinha… Dotado de um grande sentido prático, pode ser tremendamente perseverante e compreensivo, mas também um pouco monótono e muito teimoso. A sua paciência é lendária, mas quando é excedida podem ocorrer imprevisíveis explosões de cólera. Apesar do optimismo que lhe é inerente, tende a desconfiar de tudo o que sejam riscos desnecessários: apenas a prudência garante a estabilidade que é o motor da sua vida.

O seu lema? Gentil, porém ousado. Como se define? EU TENHO!


Fontes:
Introdução à Astrologia,
de Lisa Morpurgo (Ed. Pergaminho)
Manual de Interpretação Astrológica, de Stephen Arroyo (Pub. Europa-América)
Penumbra
Wikipedia

1 comentário: