E-book "Profissão: EU!"

E-book "Profissão: EU!"
Da autora do blog "Nodo Ascendente", já à venda em raquelfialho.com

sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Signos do Zodíaco - IV. Caranguejo

"Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos"

Antoine de Saint-Éxupery (nativo de Caranguejo)
in O Principezinho


Sistema Tropical: c.21 de Junho - 22 de Julho
Sistema Sidereal: c.16 de Julho – 15 de Agosto
Sistema Solar: c.21 de Julho – 9 de Agosto
Constelação: Cancer
Elemento: Água
Qualidade: Cardinal
Partes do Corpo: Seios e Estômago
Regência Primária: Lua
Regência Base: -
Exaltação: Vénus
Exílio: Saturno e Urano
Queda: Marte

Pedra preciosa: Pérola, Jade
Metal: Prata
Cores: Verde, Azul, Cinzento
Números: 4, 5
Dia: Segunda-Feira



Simbologia

A associação da constelação de Câncer ao elemento Água remonta aos primórdios da Astrologia. Na Antiguidade acreditava-se que o Caranguejo era o primeiro Signo do Zodíaco, porque era através dele que a Vida tinha descido dos céus e entrado nos oceanos primitivos da Terra. Na Malásia, esta constelação era o “Primeiro e Único Caranguejo”, que viveu há muito tempo num buraco no fundo do mar, e era tão grande que as suas idas e vindas causavam das marés. Os Caldeus associavam esta região do céu a um Caranguejo porque estes animais conseguem mover-se de lado e para trás, como o Sol parece fazer ao chegar ao Solstício. Provavelmente associado a uma crença semelhante, os Egípcios viam esta constelação como um escaravelho que empurrava o Sol através dos céus. Alguns filósofos da Antiguidade referiram-se a Caranguejo como as “Portas do Homem”, por onde desciam à Terra as almas que deveriam encarnar. Finalmente, há uma lenda que é comum a várias culturas: quando todos os planetas se encontrarem em Caranguejo, o mundo terminará com uma inundação devastadora.


Mitologia Grega

No Segundo Trabalho, Hércules foi enviado para lutar contra a terrível serpente marinha de 9 cabeças conhecida por Hidra. Durante a batalha, todos os animais ficaram ao lado de Hércules, excepto um gigantesco caranguejo que havia sido enviado pela deusa Hera. O Caranguejo emergiu de uma gruta e agarrou com as suas pinças um dos pés de Hércules, distraindo a sua atenção momentaneamente. Este pequeno incidente quase custou a batalha ao herói, que acabou por matar o Caranguejo e, mais tarde, eliminar a Hidra. Apesar da vitória de Hércules, Hera homenageou a lealdade e coragem do Caranguejo, colocando a sua imagem (assim como a da Hidra) no céu nocturno.

Existem várias explicações para o facto de a constelação de Caranguejo ser constituída por estrelas pouco brilhantes: o Caranguejo ficou demasiado desfigurado no confronto com Hércules, ou talvez Hera lhe tenha tirado a luminosidade como castigo pela derrota.

Entre as estrelas de Caranguejo encontra-se um pequeno grupo conhecido por Asselli (Asnos), na parte de trás da carapaça. Reza a lenda que Hera havia enlouquecido Dionísio, que vagueava sem rumo através do Egipto e da Síria. Dionísio terá então visitado Dodona, para consultar o Oráculo de Zeus sobre como curar a sua loucura. Ao chegar a um enorme pântano, encontrou dois asnos, e neles montou para evitar molhar-se. No final da viagem, percebeu que estava curado e recompensou os asnos colocando-os no céu. Outra explicação descreve que durante a guerra entre os Olimpianos e os Titãs, Dionísio, Hefestos e os Sátiros cavalgaram para a batalha montados em asnos, que com o seu zurrar causaram uma confusão suficientemente grande para afugentar os Titãs.


Significado Astrológico

A chegada de Caranguejo assinala o Solstício de Verão. Nesta altura, a maturação dos frutos conclui a primeira fase do ciclo vegetal, e a Natureza retorna a um estado passivo: as características femininas se expressam na sua máxima força, com a regência da Lua e a exaltação de Vénus. A espera pela colheita, altura em que a foice cortará a vida dos campos, gera uma nostalgia pelo Passado, e extingue todos os impulsos agressivos (queda de Marte), e reduz a capacidade de decisão (exílio de Urano) e de racionalização (exílio de Saturno). Caranguejo é a criança do Zodíaco que sente saudades do ventre materno: meiga, inocente, recusa as responsabilidades e as soluções racionais, e manifesta uma enorme necessidade de estabilidade emocional. Possui uma imensa intuição, uma capacidade premonitória que se torna angustiante porque se concentra na incerteza do que o Futuro trará. O medo do desconhecido leva ao refúgio nas ligações afectivas ao Passado, no lar, nas recordações, nas tradições. Por outro lado, é também a intuição que permite a adaptação às mais variadas situações, na ausência de iniciativa e competitividade, e que serve de guia nos momentos mais difíceis.

O seu lema? A maré vai mudar.

Como se define? EU SINTO!

Fontes:
Introdução à Astrologia,
de Lisa Morpurgo (Ed. Pergaminho)
Manual de Interpretação Astrológica, de Stephen Arroyo (Pub. Europa-América)
Penumbra, Wikipedia

2 comentários:

  1. eu ameio tudo o que falaram sobre o meu signo foi lindo e eu adorei a historia de hercules viva as carangueijas e carangueijos

    ResponderEliminar
  2. eu ameio tudo o que falaram sobre o meu signo foi lindo e eu adorei a historia de hercules viva as carangueijas e carangueijos

    ResponderEliminar