E-book "Profissão: EU!"

E-book "Profissão: EU!"
Da autora do blog "Nodo Ascendente", já à venda em raquelfialho.com

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Signos do Zodíaco - VI. Virgem

"Sê fiel nas pequenas coisas, porque é nelas que a tua força reside."
"Nesta vida não podemos fazer grandes coisas. Podemos apenas fazer pequenas coisas com grande Amor."
Madre Teresa de Calcutá (nativa de Virgem)


Sistema Tropical:  23 de Agosto – 22 de Setembro
Sistema Sideral:    16 de Setembro – 15 de Outubro
Constelação: Virgo
Elemento: Terra
Qualidade: Mutável
Partes do Corpo: Região abdominal (intestinos grosso e delgado, baço, região inferior do fígado).
Regência Base: Mercúrio
Exaltação: Urano
Exílio: Júpiter e Neptuno
Queda: Lua
Pedra preciosa: Safira
Metal: Mercúrio
Cores: Azul escuro, cores terra em tons escuros e suaves (verde, castanho, cinza)
Número: 5
Dia: Quarta-feira (“Wednesday”, dia de Odin, deus nórdico da sabedoria e do conhecimento)

Simbologia e Mitologia

A constelação de Virgem representou muitas entidades ao longo dos tempos, todas elas simbólicas da pureza, da fertilidade e, claro, da virgindade. Na Índia, esta constelação era identificada com Kauni, mãe do grande deus Krishna. Entre os Assírios, seria Baalita, esposa do deus Baal. Os Egípcios associaram a constelação de Virgem à deusa Isis, que ensinou à Humanidade as virtudes do casamento, da gestão do lar, da medicina, da maternidade e da utilização de poções mágicas e feitiços.
Os Babilónios chamavam-lhe Ishtar, deusa da Procriação, que desceu ao Submundo para resgatar o seu marido Tammuz, deus das colheitas, raptado pelo Rei Inverno. Ao reencontrar Tammuz, Ishtar tornou-se ela própria prisioneira, deixando de cuidar dos campos que foram dominados pelo gelo e pela neve do Rei Inverno. 
Mas os deuses notaram que a Terra estava árida, estéril, e por isso ordenaram a libertação de Ishtar e Tammuz. Ela continua a chorar a morte do seu esposo todos os Outonos, quando terminam todas as colheitas e o Inverno volta a reclamar a Terra como seu domínio, mas na Primavera Tammuz ressurge nos novos rebentos, e Tammuz volta a inundar a Terra de fertilidade e abundância.
Entre os Gregos, a constelação de Virgem foi inicialmente associada a Dike, deusa da justiça humana, filha de Zeus e de Témis (deusa da justiça divina). Dike viveu parte da sua vida entre os mortais, mas acabou por retirar-se para o Olimpo quando se viu incapaz de manter a justiça na Terra.
Outras referências da mitologia grega incluem Parthenos, princesa de Naxos e filha de Apolo e Crisotemis (Parthenos significa “virgem” e é também um dos epítetos da deusa Atena), e Tyche, deusa da Sorte.

Significado Astrológico

Com o final do Verão, a euforia da ceifa dá lugar a uma avaliação atenta e sábia da colheita (regência de Mercúrio). Como conservá-la e geri-la durante os meses rigorosos que se avizinham? Com competência técnica (exaltação de Urano) e muita poupança e auto-controlo, sem qualquer indulgência ao esbanjamento (exílio de Júpiter). Com a entrada do Sol no signo de Virgem, a Natureza regressa a um estado de aridez (queda da Lua), de imobilidade contrária a qualquer aventura (exílio de Neptuno). O Ego assume aqui uma cautela extrema: tudo deve ser criteriosamente analisado, organizado, classificado, e o sentido de crítica e auto-crítica é apuradíssimo. Há uma tendência natural para a ordem material e moral, para os problemas concretos do Hoje, o que reduz a sensibilidade em relação a problemas abstractos e a questões intuitivas.
O estereótipo de um nativo de Virgem coloca-o num local bem definido da hierarquia social, mas não no topo. As suas qualidades perfeccionistas aceitam bem a liderança de outrem, e o seu extremo cuidado com o detalhe, embora possa impedi-los de vislumbrar um panorama mais abrangente, permite-lhes concentrar e resolver com sucesso questões muito específicas. São trabalhadores sérios, dedicados e 
incansáveis, com um raro sentido de dever. Aliás, o seu enorme desejo de serem úteis é uma das suas características mais notáveis, e a fonte da sua vocação para a medicina, a enfermagem ou as terapias alternativas.

Primeiro Decano: 23 – 31 Agosto
Os nativos do primeiro decano são conhecidos como os Construtores do Sistema. Este decano é o que reúne as características mais típicas do signo de Virgem: curiosidade insaciável, rapidez de decisão, jovialidade, versatilidade, boas capacidades de comunicação oral e escrita. Os nativos deste decano adoram trabalhar, preferindo tarefas que envolvem esforço mental, e preocupam-se com a saúde e o bem-estar. São excelentes organizadores e conseguem lidar com várias questões em simultâneo, mas tendem a ser demasiado perfeccionistas: seriam mais felizes se conseguissem levar a vida um pouco menos a sério. São mais susceptíveis a alergias, ao ruído e à falta de gentileza, e por isso tendem a viver com demasiadas preocupações, ansiedades e inseguranças. O Sol é o segundo planeta regente deste decano (o primeiro é Mercúrio, como nos restantes decanos), e confere aos seus nativos o génio inventivo e as qualidades científicas que os tornam mais vocacionados para trabalhar pelo bem comum do que para proveito próprio.
Segundo Decano: 1 – 10 Setembro
O segundo decano tem Saturno como segundo regente. A maior influência de Saturno sobre os nativos de Virgem será a ambição pessoal como força motriz. Os nativos do segundo decano nunca estão verdadeiramente satisfeitos com aquilo que realizam, e esperam alcançar o máximo sucesso em tudo aquilo a que se dedicam. Estão dispostos a trabalhar arduamente para chegar ao topo, e embora seja frequente encontrarem obstáculos pelo caminho, nunca se deixam desencorajar por muito tempo. A influência de Saturno promove o “florescimento tardio” de todas as potencialidades destes nativos, que frequentemente só começam a atingir os seus objectivos depois dos 30 anos. Por outro lado, a tendência para se levarem demasiado a sério é mais forte neste decano do que nos outros. Os seus nativos devem por isso ter cuidado com o excessivo pessimismo, que pode inclusivamente levá-los a longas depressões. É por isso essencial que aprendam a rir de si próprios e das circunstâncias, e a valorizar as relações pessoais e o tempo de lazer, ou tornar-se-ão workaholics que não descansam enquanto não atingirem as elevadas metas profissionais que estabeleceram para si próprios.
Terceiro Decano: 11 – 21 Setembro
No terceiro decano, o segundo regente é Vénus, que traz consigo uma série de variações interessantes à personalidade virginiana. Os nativos deste decano elevam o sentido prático a um nível superior, dando importância apenas àquilo que os seus sentidos podem detectar. São inteligentes, conversadores, sociáveis, muito tenazes e geralmente sinceros, mas tendem a intrometer-se na vida das pessoas que lhes estão mais próximas. Uma boa dose de paciência permite-lhes tolerar grandes doses de desilusões, pressões ou críticas durante consideráveis períodos de tempo.
O seu lema? Quero dar. 
Como se define? EU ANALISO!
Fontes:
Introdução à Astrologia, de Lisa Morpurgo (Ed. Pergaminho)
Manual de Interpretação Astrológica, de Stephen Arroyo (Pub. Europa-América)

4 comentários:

  1. Imaginemos Saturno a transitar neste signo, tal como o vem fazendo desde Setembro de 2007. Quem anda a falar em crise mundial, quem? quem? =)))

    ResponderEliminar
  2. quero saber como posso ver os outros signos ,obrigada

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pelo lindo Blog, cheio de conteúdo e muito bem elaborado. Adorei os textos.
    Grata

    ResponderEliminar
  4. Eu sou de virgem do decanato 3, com lua em touro e ascendente em sagitário. Júpiter na casa 1 em con com ascendente e plutão (escorpião) na casa 12 em con com júpiter e ascendente também,vênus em con com o MC em Virgem. Marte(escorpião) e mercúrio(libra) isolados no mapa.

    ResponderEliminar