E-book "Profissão: EU!"

E-book "Profissão: EU!"
Da autora do blog "Nodo Ascendente", já à venda em raquelfialho.com

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Signos do Zodíaco - III. Gémeos

"A minha mente revolta-se contra a estagnação. Dêem-me problemas, trabalho, o mais abstruso dos criptogramas, ou a análise mais intrincada, e estarei então na minha atmosfera. Mas abomino a rotina monótona da existência. Anseio por exaltação mental."

Sir Arthur Conan Doyle

Sistema Tropical: c.21 de Maio – 20 de Junho
Sistema Sidereal: c.16 de Junho – 15 de Julho
Sistema Solar: c.20 de Junho – 20 de Julho
Constelação: Gemini
Elemento: Ar
Qualidade: Mutável
Partes do Corpo: Mãos, braços, ombros, ouvidos, pulmões, sistema nervoso.
Regência Primária: Mercúrio
Regência Base: -
Exaltação: Plutão
Exílio: Júpiter e Neptuno
Queda: -
Pedra preciosa: Ágata
Metal: Mercúrio
Cores: Amarelo
Números: 1, 5
Dia: Quarta-Feira



Simbologia

Os mais antigos relatos referentes à constelação de Gémeos surgiram na Índia, onde era conhecida por “Aswins” ou “Os Cavaleiros Gémeos da Aurora”. Esta noção remonta a cerca de 6000 anos atrás, quando as estrelas gémeas apareciam no céu no início da manhã do equinócio primaveril. Os Cavaleiros Aswin eram por isso considerados os mensageiros da chegada da Primavera. A ideia de que estas estrelas representavam irmãos gémeos ter-se-á espalhado da Índia para a Pérsia, e daí para a Grécia, Roma e eventualmente o resto da Europa. Os antigos romanos referiam-se à constelação literalmente como “Irmãos Gémeos”, e associavam-no da irmandade associado à fundação do Império Romano. Como protectores da Cidade, os irmãos Rómulo e Remo apareceram nas primeiras moedas da República, muitas vezes montados em cavalos e armados com lanças.

Para os Maias, esta constelação era a do Porco Selvagem, enquanto para os nativos Tewa do México, este grupo de estrelas constituía um ponto de bifurcação onde seria decidido que caminho seria seguido na vida. Os Egípcios veneravam os gémeos “Horus, o Velho” e “Horus, o Novo”, enquanto na Babilónia apenas se utilizava a designação “Grandes Gémeos”. Enquanto na Arábia este conjunto de estrelas foi sempre associado a gémeos, na China era visto como uma representação do Yin e do Yang, símbolo do eterno dualismo.


Mitologia Grega

Embora várias lendas greco-romanas sejam atribuídas à constelação de Gémeos, incluindo a dos gémeos Rómulo e Remo, fundadores de Roma, as fontes mais antigas falam da história de Castor e Polux como estando na origem da designação destas estrelas.

Leda teve dois filhos, Castor e Polux. Castor era filho do marido de Leda, Tyndareu, Rei de Esparta, e era mortal. Polux era filho de Zeus, e por isso estava destinado à imortalidade. De acordo com a lenda, os irmãos nasceram de um mesmo ovo, e eram conhecidos por ser fortes e corajosos, porém educados e gentis. Quando Jasão lhes pediu ajuda para a conquista do Tosão de Ouro, Castor e Polux acederam e embarcaram com os restantes Argonautas. Durante a viagem, uma poderosa tempestade abateu-se sobre o barco, mas rapidamente serenou quando um par de estrelas apareceu sobre a cabeça dos gémeos.


Outra lenda conta que os irmãos se apaixonaram por duas belas irmãs, filhas de Leudipus, que já estavam prometidas em casamento. Os seus noivos, Idas e Lynceus, seriam filhos de Poseidon, e por isso primos de Castor e Polux. Os gémeos desafiaram os seus rivais para um duelo, onde Castor foi mortalmente ferido por Idas. Tomado pelo desgosto, Polux tentou suicidar-se para juntar-se ao irmão, o que se revelou impossível atendendo à sua imortalidade. Reconhecendo este gesto de amor fraterno, Zeus colocou ambas as suas almas imortais nos céus, para que o sentimento que os unia nunca mais fosse esquecido. No entanto, Zeus determinou que os irmãos haviam de passar a eternidade alternando entre a luz e a escuridão, entre um dia no Olimpus e o dia seguinte no Hades.


Muitas estátuas foram erguidas em honra a Castor e Polux, e as suas esculturas foram utilizadas como figuras de proa em navios, como pedido de protecção.


Significado Astrológico

Gémeos marca o final da Primavera, momento em que os frutos, ainda verdes, esperam o Sol de Verão para poderem amadurecer. É a adolescência que observa um novo mundo com olhar curioso, ávida de novos estímulos intelectuais mas ainda fisicamente ligada ao ambiente natal. A extraordinária mobilidade mental é provavelmente a característica-chave de Gémeos, que traz consigo o enorme inconformismo típico da juventude. A atitude perante a vida é de despreocupação, alegria, ligeireza que muitas vezes se torna inconsciência. A descoberta da própria identidade é feita através das percepções intelectuais obtidas do meio circundante, e o desejo de afirmação pessoal é favorecido pela enorme capacidade de comunicação e socialização que são típicas de Gémeos. O sentido de humor e o espírito crítico são uma constante, assim como o desejo de novidade e de permanente contacto com os outros, embora se possa tornar egoísta e pouco honesto.

O seu lema? Os meus pensamentos têm asas.
Como se define? EU PENSO!

Fontes:
Introdução à Astrologia,
de Lisa Morpurgo (Ed. Pergaminho)
Manual de Interpretação Astrológica, de Stephen Arroyo (Pub. Europa-América)
Penumbra

Wikipedia

1 comentário: