E-book "Profissão: EU!"

E-book "Profissão: EU!"
Da autora do blog "Nodo Ascendente", já à venda em raquelfialho.com

terça-feira, 26 de junho de 2012

Saturno em trânsito à Lua: melancolia e introspeção

"Gostaria de lhe pedir apoio para entender melhor o meu mapa no que diz respeito a Saturno e à sua oposição a Urano e Plutão (casas 9 - 3), e a sua ligação com o actual trânsito de Saturno na casa 4 em quadratura à Lua natal. Embora ache que entenda melhor o lado positivo desta energia, a tristeza e a melacolia são enormes. Gostaria de entender melhor e perceber como lidar com isto. "

Cristina, Lisboa


Os planetas transpessoais (Urano, Neptuno e Plutão) são simbólicos das grandes correntes que, fluindo no Inconsciente Colectivo, nos atingem a todos como membros da Humanidade. Por um lado, estão relacionados com as ideias e motivações características de cada geração, mas quando os analisamos no tema natal eles mostram de que forma estamos predispostos a incorporar as influências da nossa geração no nosso percurso de vida, individual e único. Essas influências, muitas vezes subtis e difíceis de definir, tornam-se impossíveis de ignorar quando existem aspetos entre planetas transpessoais e planetas pessoais ou luminárias.


No seu mapa, Urano e Plutão surgem em trígono à Lua e em sextil a Vénus, com Vénus conjunta a Neptuno. Esta configuração sugere que você canaliza para as suas relações pessoais uma extraordinária compulsão para a mudança profunda (Urano-Plutão), em busca da concretização de um ideal romântico inatingível (Vénus em conjunção a Neptuno, sextil à Lua). Quando os planetas transpessoais tocam as nossas necessidades emocionais mais profundas (Lua) e o modo como nos relacionamos com as outras pessoas (Vénus), os nossos sentimentos - amor, ciúme, paixão, ódio - são exponenciados, como se o nosso coração os visse com uma lente de ampliação. Da mesma forma, a imagem que temos de uma determinada pessoa (e nunca essa imagem corresponde à realidade subjectiva dessa pessoas sobre si própria) fica muito distorcida pelas energias colectivas representadas pelos planetas transpessoais. Numa expressão simples, procuramos o transpessoal no pessoal. 


É o que acontece, por exemplo, com os contactos Neptuno-Vénus ou Neptuno-Lua (no seu horóscopo ambos existem): aquilo que seria a experiência do amor incondicional e universal pela Humanidade e a ligação a uma fonte superior de significado divino é vivido através dos relacionamentos pessoais - tentando meter o Rossio na Betesga, confundimos o pessoal com o transpessoal, e esperamos ingenuamente que uma outra pessoa satisfaça todos os nossos anseios emocionais e espirituais.

Vem isto tudo a propósito da sua questão a respeito de Saturno. Este que é um planeta social - mostrando quais são e onde estão as nossas limitações e medos no contacto com o mundo - está também em aspecto com os 3 transpessoais, e é o dispositor da Lua (rege o signo em que está a Lua, Capricórnio). Além disso, Saturno está em Peixes, o mais "universal" dos signos, e em conjunção a Quíron. O que tudo isto sugere (ainda antes de olhar os trânsitos) é que existe uma profunda necessidade de controlar e ordenar as circunstâncias da sua vida, que co-existe com um receio de perder-se sempre que se aventura a explorar o que está para além dos seus limites intelectuais, emocionais e espirituais. Os estudos académicos que refere surgem provavelmente da necessidade de expandir horizontes de uma forma sistemática, pragmática, e perfeitamente controlável (Saturno na casa 9), satisfazendo simultaneamente o intenso desejo de aperfeiçoar-se tecnicamente e de conduzir pequenas revoluções no modo de funcionamento do seu ambiente mais próximo (Saturno oposto a Plutão/Urano em Virgem, casa 3). Imagino que este seja um grande desafio para si e felicito-a por tê-lo empreendido. Tudo o que se relacione com aprendizagem implica o confrontar dos seus maiores medos e dúvidas - e suspeito que já percebeu que é precisamente nesta área que pode encontrar a sua maior capacidade de intervenção construtiva em si própria e no mundo à sua volta.

O trânsito de Saturno pela sua casa 4 veio obrigá-la a reavaliar-se. Não tanto na questão da aprendizagem que já referi, mas noutros aspectos da sua vida que podem não estar a merecer a atenção devida. Primeiro, Saturno parece ter vindo questioná-la sobre a verdadeira justiça e partilha de responsabilidades na sua vida privada e no seu lar físico e emocional (o Sol está em Libra na casa 4, por onde Saturno transitou no final de 2010). Neste momento, sugere que examine a solidez dos seus relacionamentos afetivos (Saturno transita em quadratura à Lua, que está na casa 7). Os trânsitos de Saturno à Lua indicam períodos de alguma melancolia que convida à introspecção, até ao isolamento social temporário permita a criação de um espaço mental para refletir sobre se estamos a honrar as nossas necessidades emocionais, se estamos a dar e a receber afecto com respeito pelas nossas limitações e pelas limitações dos outros. Os antigos viam em Saturno um "grande maléfico", mas a sua função pode ser muito construtiva - ainda que temporariamente dolorosa. É Saturno que nos propõe encararmos as nossas fragilidades com coragem e assumir a responsabilidade pela totalidade do que somos, o que implica uma grande dose de auto-análise e de pragmatismo. Se não formos capazes de reconhecer quando e porquê agimos motivados pelo medo e pela frustração, seremos levados ciclicamente às mesmas circunstâncias difíceis sem daí tirar qualquer lição, muito menos proveito.

Regressando ao seu horóscopo, sugeria-lhe que durante este trânsito de Saturno à sua Lua natal reavaliasse os seus relacionamentos pessoais (afetivos e familiares), questionasse se o seu sentido de dever para com os outros contribui para o seu equilíbrio interior ou se a mantém refém de compromissos rígidos em que o seu elevado sentido de responsabilidade serve de muleta para os outros, e de "escudo anti-vulnerabilidade" para si. O desejo de embarcar em relações intensas e plenas de intimidade (conjunção Vénus-Neptuno na casa 5) pode parecer difícil de satisfazer quando parece tão importante o controlo dos próprios sentimentos (Lua em Capricórnio na casa 7): aproveite o trânsito de Saturno para definir prioridades, para perceber que preço está disposta a pagar para tentar honrar as múltiplas e contraditórias necessidades que o seu horóscopo sugere.

Sem comentários:

Enviar um comentário